Abstract

Meritocracia: distanciamento ou aproximação entre os indivíduos.

Hataraku Saibou Black vem sendo, para mim, um dos melhores animes da temporada de janeiro de 2021, falando sobre as dificuldades de um ambiente de trabalho e questionando sobre como estamos cuidando do nosso corpo, foi um convite dourado para eu assistir.

Esta obra aborda o funcionamento do corpo humano através de um mundo abstrato, o interior do corpo se torna um mundo muito semelhante ao nosso em que vivemos, e seus personagens são as células do nosso corpo, uma obra que chamou muita atenção graças a essa ideia.

Seu sétimo episódio em especial me chamou muito à atenção por tratar de um assunto que eu já vivenciei em um ambiente escolar. O episódio levanta uma interessante discussão sobre meritocracia e seus efeitos nos indivíduos de um grupo. Esse método de premiar aquele que teve melhor desempenho é usado tanto em ambientes de trabalho, quanto no escolar.

 Antes de mais nada, tenho que dizer que você, meu caro leitor, pode concordar e discordar à vontade, o que você vai ler aqui são apenas ideias que saíram da minha mente e, com toda a certeza, você deve ter um jeito diferente de enxergar as coisas né (kkk), agora sim, vamos desenvolver o assunto.

Primeiro vamos pensar em como o episódio aborda o assunto: vemos que dentro do grupo de novatos de glóbulos vermelhos, o protagonista ganhou um prêmio pelo seu esforço, e sabemos que o trabalho dele realmente merece o devido valor. (Por algum motivo) o seu prêmio é apenas um papel com algo escrito e é a partir disso que acompanhamos seu amigo que, como deixaram bem claro, acaba por se sentir menor que o protagonista. Alguns veteranos chegam perto dele e falam como esse mérito que o nosso protagonista ganhou o faz estar acima deles e isso cria uma distância entre quem se esforça mais e quem é considerado “o resto”.

No final do episódio temos uma total quebra desse distanciamento através de uma bela mensagem expressada pelo protagonista: meu esforço como indivíduo é em prol do coletivo e a amizade também é muito importante. Essa atitude e pensamento dele é algo benéfico a ser considerado entre os indivíduos de um grupo.

O protagonista realmente é muito esforçado. Ele quer o bem desse corpo e o bem das células, por isso faz o melhor trabalho possível, e muito do seu esforço foi graças à companhia do seu amigo.

Perceberam uma certa redundância nessa última parte? O nosso protagonista pode ter ganhado um prêmio (um mísero papel) por ter se esforçado muito, e isso é bom para ele no quesito individual, mas todo o seu esforço vem da sua preocupação com o coletivo e, mesmo assim, existem intrigas entre os indivíduos do seu grupo. É claro que sentir inveja ou frustração por não ter conseguido o tal prêmio é normal, mas vou falar especificamente sobre a compreensão dos indivíduos perante esse método de premiar aquele que teve o melhor desempenho dentro de seu grupo, que possui duas variáveis e que vão decidir se os efeitos serão maléficos ou benéficos.

Primeiro: são os indivíduos do grupo que, caso não tenham uma compreensão entre eles ou uma relação minimamente boa, pensam que mesmo se alguns deles recebam um prêmio pelo desempenho, isso não faz deles superiores aos demais ou que todos pudessem sair ganhando caso existisse uma aliança entre todos. Contudo o que acaba por realmente acontecer é o distanciamento entre os indivíduos ou até mesmo alguns se sentirem desencorajados.

Segundo: é o que rege sobre o grupo, que é a “instituição”, como ela vai propor o tratamento para quem ganha o prêmio e para os demais que não ganham. Isso pode influenciar o pensamento dos indivíduos do grupo perante o mérito.

Agora vamos fazer uma pequena comparação do anime com a nossa realidade.

No episódio temos o nosso protagonista recebendo um prêmio individual, apenas para ele, por ter feito um ótimo trabalho como célula. Ele naturalmente trabalha por todos, sendo ele uma célula ou um personagem de grande coração que sempre trabalha para que haja uma relação melhor entre as células, promovendo um “corpo” melhor e neste episódio temos uma cena que deixa isso bem claro.

A diferença com a nossa realidade é que naturalmente estudamos e trabalhamos por nós mesmos (e isso é normal), mas acabamos por deixar todo o nosso conhecimento apenas para nosso benefício, isso graças às nossas influências externas, elementos que regem sobre nós. É claro que nem sempre somos assim, temos a liberdade e o pensamento de que podemos ajudar quem precisa, porém, muitas vezes esquecemos isso por já termos algumas atitudes individualistas em nossa vida, e, mesmo assim, isso é normal.

O que acaba por ocorrer bastante é que quem tira a melhor nota não se vai preocupar com as dificuldades do colega por ter mais chances de conseguir um emprego ou ingressar em uma universidade. A tal meritocracia está bem aí. Quem nasce em uma família com uma mesa farta de comida consegue entrar nas melhores escolas, ter as melhores notas, mais prestígio, os melhores trabalhos,  etc. pois quem começa a vida bem, tem mais chances de terminar a vida ainda melhor.

“Nossa Carambinha, então você tem inveja de quem tem muito?”

Ter inveja todos nós temos e eu pessoalmente não tenho nada contra quem tem uma vida melhor que a minha no quesito financeiro, nada mesmo. É por isso que eu estudo muito e procuro estudar melhor, ser um crítico melhor, trabalhar melhor, ter mais dinheiro e assim alcançar meus objetivos financeiros e profissionais. Ter inveja é normal, mas sentir inveja, desejar o mal ao próximo e não fazer nada para melhorar a própria vida, isso sim é muito ruim.

Vamos agora ao final do episódio,  quando o nosso protagonista mostra que, acima de qualquer prêmio ou mérito, a amizade prevalece, e mostra que muito do que ele fez foi por causa da companhia do seu amigo. Isso para mim é uma cura para qualquer malefício proveniente deste método, saber que todos podem crescer e ganhar juntos é simplesmente criar uma bela relação saudável entre os indivíduos (também é isso que o Rimuru nos ensina em Tensei Shitara Slime).

Nosso querido slime entra em um mundo onde é comer ou ser comido, e ele simplesmente deixa isso de lado mostrando que todos podem se ajudar e ganhar algo. E o Rengoku de Demon Slayer? Ele é uma pessoa muito forte, muito mesmo, e nem por isso ele se coloca acima dos demais; ele tem o pensamento de proteger os mais fracos, isso foi o que sua maravilhosa mãe lhe ensinou.

Meritocracia é um assunto que eu acho muito importante pensar a respeito e me alegra muito poder abordá-lo através de um anime que estou adorando acompanhar. Por isso dou tanto valor aos animes e mangás, como também abrir a mente e pensar um pouco sobre o que eles transmitem. Espero que de alguma forma a sua leitura deste texto possa dar-lhe algum conhecimento ou proporcionar uma outra forma de enxergar as coisas. Como já sabe, pode concordar ou discordar do que leu aqui, discutir sobre assuntos assim é um prazer para mim e eu trabalho para que seja para você também.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *